Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for Novembro, 2008

No próximo dia 1 de Dezembro a Causa Identitária sai à rua para celebrar a herança, liberdade e memória Portuguesa. Não fique em casa, e junte-se a nós nesta festa identitária pela reafirmação do nosso povo enquanto comunidade nacional! Contamos consigo!

Mais informações e/ou dúvidas contacte a Causa Identitária através do e-mail: correio@causaidentitaria.org.

Read Full Post »

De pé entre as ruínas

Na verdade, a fim de poderem criar todo o espaço possível na situação actual, é necessário que as nossas forças actuem também na luta corpo-a-corpo, política e polémica. Além disso, é importante, é essencial, que se constitua uma elite que defina a Ideia, em função da qual nos devemos unir, com intensidade firme, rigor intelectual e absoluta intransigência e que afirme essa ideia sobretudo sob a forma de um homem novo, do homem da resistência, do homem de pé entre as ruínas. Se é possível ultrapassar este período de crise e de ordem ilusória, apenas a esse homem pertence o futuro; se, porventura, não puder ser detido o destino que o mundo moderno deu a si próprio e que agora o arruína, em tal situação as nossas posições internas serão mantidas: suceda o que suceder, o que deve ser feito será feito, pois pertencemos àquela pátria que nenhum inimigo conseguirá ocupar ou destruir.

Julius Evola

Read Full Post »

Pensar a Europa

Pensar a Europa.
Pensar o esgotamento de todos os seus possíveis e a sua paralisia.
Como um tísico e o seu olhar febril e cheio ainda de iluminação.
O cerco aperta-se de todas as civilizações, das que sobretudo sentem em si um pólo unificador.
Imaginá-la inundada do Islamismo ou tingida de preto de uma inundação africana ou asiática.
Imaginá-la surpreendida no entretém do seu vazio.
Pensá-la servil como os escravos pedagogos em Roma, a servir de ilustração aos seus novos senhores.
Ou pensá-la coalhada de electrodomésticos e computadores, na ausência de uma alma enfrentada aos bárbaros da tecnologia.
Pensá-la dessorada, fluidificada, viscosa na indiferenciação total do seu ser.
Pensar a Europa.
Chorar sobre ela.

Read Full Post »