Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘Eurosibéria’

Eurosibéria

A Europa futura não pode ser projectada sob a forma indolente e ingovernável da actual União Europeia, que é uma medusa sem poder soberano, de fronteiras abertas, dominada pelo dogma do comércio livre, submetida à vontade americana e à OTAN. É preciso pensar numa grande Europa imperial e federal, etnicamente homogénea (quer dizer, «europeia»), baseada em grandes regiões autónomas e, sobretudo, indefectivelmente aliada à Rússia. A este enorme bloco continental chamei «Eurosibéria». Este ouriço gigante, que em nada seria ofensivo mas simplesmente inatacável, seria de longe a primeira potência mundial (o mundo vindouro será dos grandes blocos) e, sobretudo, deveria ser «autocentrado» e romper com os muito perigosos dogmas da mundialização. Teria perfeitamente os meios de praticar a «autarcia dos grandes espaços», da qual, com o Prémio Nobel da Economia francês, Maurice Allais, desenvolvi os princípios. O destino da Europa peninsular não pode ser separado do da imensa Rússia por razões etnoculturais e geopolíticas. Bem entendido, impedir o nascimento de tal Eurosibéria é um imperativo vital para a talassocracia mercantil americana que (em contradição com a sua apregoada luta contra o terrorismo islâmico) encoraja cinicamente o islão a implantar-se na União Europeia e na Rússia.

Não falei aqui do Estado de Israel. Uma palavra, no entanto: por razões demográficas, creio que a utopia sionista fundada por Hertzl e Buber e realizada desde 1949, não viverá mais tempo do que a utopia comunista e que, a prazo, o Estado hebreu está condenado. Actualmente preparo um ensaio sobre «A Nova Questão Judaica» e espero que seja traduzido para russo.

Guillaume Faye

Extracto retirado de “Do Crepúsculo à Aurora : Síntese de uma visão do Mundo”

Conferência pronunciada em Moscovo a 17 de Maio de 2005.

Anúncios

Read Full Post »